Todos os Direitos Reservados

Este site é protegido pela Lei dos Direitos Autorais (Lei nº 9610) e toda e qualquer reprodução, parcial ou total, de um texto de minha autoria sem autorização está terminantemente proibida! Portanto, usem suas próprias cabeças para escrever no seu site, ok?! Ou sejam humildes e peçam autorização. Obrigada

sábado, 20 de setembro de 2008

Natural Dog Care - Capítulo 4: Parte III

Mais uma parte deste capítulo, que é dividido em quatro partes. Meus comentários, se houver, como sempre estarão em itálico.

TERAPIAS MEDICINAIS
Aqui ele vai falar basicamente das terapias mais conhecidas dos veterinários e donos de animais, aquelas mais aplicadas aqui no ocidente. Mas repare que não vai falar muito de alopatia, e sim de outras terapias.

Terapias Nutricionais

Nessa parte tem muita coisa interessante!!! Primeiro, ele explica o por quê dos cães, quando doentes, pararem de comer - são dois motivos: 1) as bactérias que invadiram o corpo do cão começam a morrer de fome, pois precisam dos minerais para sobreviver; 2) cães em "jejum" não irão gastar energias preciosas para procurar alimento, assim, o cão descansa, diminui os batimentos cardíacos e, conseqüentemente, luta contra a infecção.
Os problemas decorrentes da comida ou são culpa do fabricante da ração ou do dono, e geralmente esses problemas são a falta de nutrientes. Mas esses problemas são incomuns, pois os cães são altamente adaptáveis às dietas variadas.
Existem doenças que são devidas à sensibilidade de certos nutrientes encontrados na ração. As raças mais predispostas são o Golden Retriever e o Pastor de Shetland mas, independente de raça, quanto mais velho o cão, mais predisposto à esses problemas ele será.
Alguns donos acham que alimentos crus são mais naturais para o cão, o que é verdade. Mas os cães têm mais dificuldade de digerir os vegetais e grãos crus, além da carne crua poder conter bactérias nocivas, como a Salmonella. Mas, depende muito de onde obtemos a carne. Por exemplo, da empresa Pet Organic, onde a Suzie comeu por um bom tempo a Alimentação Natural, os ingredientes eram orgânicos, super confiáveis. Ela não teve nenhum problema, nem verme. Só paramos de dar porque a danada enjoou da comida. Até o veterinário dela é mais a favor deste tipo de alimentação do que as rações industrializadas.
Hoje em dia as rações evoluíram e contém ingredientes próprios para consumo humano na sua composição, além de evitar o uso de corantes e conservantes artificiais. Inclusive contam com nutricionistas para balancear as rações.
Ckeclist (achei essa parte interessante)
· Use a terapia nutricional para manter o sistema imune;
· Nunca force o cão a comer quando ele não quiser;
· Sempre peça orientação ao veterinário antes de mudar a dieta do cão.
Entenda o que você dá para o cão comer. Diferenças entre:
· Problemas causados pela dieta são causados pela própria dieta;
· Sensibilidade a certos ingredientes ocorrem em certos indivíduos e podem ser diferentes entre eles, mesmo sendo da mesma raça;
· Problemas relacionados à alimentação são causados pelo modo como se alimenta o cão (o problema são os donos).

Uso de Ervas

Fala do uso de ervas para cuidar dos cães, existindo ervas específicas para cada problema de saúde do cão. Elas estabelecem uma espécie de harmonia no organismo, fazendo-o funcionar melhor.
Diz assim. Uma erva pode ser:
· Um sinal do seu poder de cura;
· Um símbolo do poder místico das ervas;
· Um sinal de que o cão pode realmente estar doente;
· Um contrato entre você, como dono do cão, e o profissional;
· Um sinal de que você não pode controlar a doença;
· Uma indicação da preocupação e entendimento por parte do profissional;
· Um modo pelo qual o profissional pode se comunicar com você;
· Um modo de satisfazer seu desejo de usar medicamentos tradicionais, como as ervas;
· Uma fonte de satisfação para o profissional.
Existe uma diferença entre o uso de ervas medicinais e o uso de medicamentos tradicionais. Os medicamentos têm, como princípio ativo, elementos químicos de plantas, que eles isolam por terem poderes curativos. Já o herbalismo usa a planta inteira para curar, com todos seus elementos químicos. Deve-se tomar cuidado com isso, pois nem todas as ervas usadas com sucesso em humanos são boas para os cães: algumas podem ser fatais. A quantidade usada também é um problema: pode haver uma diferença mínima entre uma dose curativa e uma dose tóxica. Existe um mito que diz que os cães sabem o que lhes faz mal. Bom, é apenas mito! Senão, poderíamos ter plantas venenosas em casa sem nos preocupar, não é? Mas, isto não é verdade. Portanto, evitem plantas venenosas em casa, ou, pelo menos, as tenha em locais completamente inacessíveis aos cães (gatos e crianças também).

Terapias Herbais

Fala praticamente o que escrevi acima. Ervas são usadas nas seguintes doenças:
· Câncer
· Coceira na pele;
· Abrasão na pele;
· Colite;
· Doenças cardíacas;
· Problemas no trato urinário;
· Danos renais.
Ele dá o nome de algumas ervas para se ter em casa, como um kit de primeiros socorros: comfrey (cura e alivia machucados, queimaduras, contusões e distensões); lavanda (antiséptico e calmante, usado em queimaduras e picadas de insetos); calêndula (usada para aliviar inflamações na pele. Infusões usadas para problemas digestivos); alho (usado em infecções suaves, problemas respiratórios do aparelho superior e problemas digestivos); equinácea (age como antibiótico e estimula o sistema imunológico). Viram só? Vamos fazer uma hortinha na nossa casa?

Homeopatia

Não preciso explicar muito nesse, porque temos já bastante conhecimento dessa terapia do "semelhante cura o semelhante". Ela age na causa da doença, e não nos seus efeitos. Ou seja: não cura os sintomas de uma doença, mas sim o que a causou: um desequilíbrio no organismo. Por isso as consultas serem longas e eles quererem saber tudo sobre hábitos, comportamento, alimentação etc do paciente (animal ou humano).
Alguns remédios mais usados:

Ataques de pânico e stress emocional - Aconite Ch6
Picadas de vespas e abelhas - Apis Ch6
Contusões e inchaços - Arnica Ch6
Flatulência e problemas digestivos - Carbo Vg Ch6
Arranhões e machucados superficiais - Hypercium Ch6

Sais Minerais

É algo como "sais minerais essenciais para o organismo". Usado para corrigir deficiências minerais.

Saúde dental pobre - Calc. Fluor - (obtido do) Fluoreto de cálcio
Problemas ósseos - Calc. Phos. - Fosfato de cálcio
Catarro - Calc. Sulph. - Sulfato de cálcio
Inflamação em estágio inicial - Ferrum phos. - Fosfato de ferro
Inflamação em estágio avançado - Kali mur. - Cloreto de potássio
Tensão emocional - Kali phos. - Fosfato de potássio
Problemas respiratórios - Kali sulph. - Sulfato de potássio
Problemas na parte inferior da bexiga - Mag. Phos. - Fosfato de magnésio
Problemas bucais - Nat. Mur. - Cloreto de sódio
Problemas na parte superior da bexiga - Nat. Phos. - Fosfato de sódio
Alergias - Nat. Sulph. - Sulfato de sódio
Problemas neurológicos - Silica - Dióxido de silício.

Florais de Bach

Depois postarei uma matéria completa sobre os florais, enviada por Shirley Tambosi. Por enquanto, leiam os florais indicados para os seguintes problemas emocionais do cão.

Timidez - Mimulus
Apatia - Wild rose
Medo de ficar com a família - Red chestnut
Falta de confiança em si mesmo - Larch
Falta de concentração - Clematis
Melancolia - Mustard
Isolamento - Water violet
Excessivo desejo por companhia - Heather
Super proteção - Chicory
Dominância - Vervain