Todos os Direitos Reservados

Este site é protegido pela Lei dos Direitos Autorais (Lei nº 9610) e toda e qualquer reprodução, parcial ou total, de um texto de minha autoria sem autorização está terminantemente proibida! Portanto, usem suas próprias cabeças para escrever no seu site, ok?! Ou sejam humildes e peçam autorização. Obrigada

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Natural Dog Care - Capítulo 3

Mais uma parte do livro. Como sempre, meus comentários em itálico (se tiver comentário meu).

Nutrição
As Necessidades Nutricionais do Cão

Fala das bactérias que vivem no intestino do cão, assim como as que vivem no nosso, que formam a flora intestinal e são boas para o organismo.
Para o cão, uma dieta natural seria um coelho inteiro, com ossos, pele e intestinos, além dos músculos, pois assim ele conseguiria pegar todos os nutrientes necessários para viver: proteínas (músculos), gordura (pele) e fibras (conteúdo dos intestinos e estômago). Além de limpar os dentes com os ossos e estes serem também fontes de cálcio. Claro que não daríamos um coelho todos os dias para o cão, e eles também podem estar contaminados, levando o cão a ficar doente.
Diz que alimentar um cão não é o mesmo que alimentar um humano, pois suas necessidades nutricionais são diferentes. Um exemplo é a vitamina C, que é produzida pelo organismo do cão mas não pelo nosso.
Aqui eu dava a Alimentação Natural pra Suzie, mas ela, como sempre, mega enjoada pra comer, não comia mais... e acabava indo tudo pro lixo... enfim, tivemos que voltar pra ração mesmo, fazer o quê!
Os cães, para ter uma dieta completa, necessitam de vitaminas, minerais, ácidos graxos, carboidratos, proteínas, gordura, fibra e aminoácido. A principal fonte de proteína para o cão é a carne, mas ele consegue utilizar a proteína vegetal e viver muito bem (diferente dos gatos, que morreriam sem carne). Ou seja, os cães podem viver uma dieta vegetariana, apesar de eu ainda não ter coragem de fazê-lo com a Suzie... se bem que, o cão mais idoso do mundo, que viveu longos e saudáveis 27 anos, era vegetariano e morreu de velhice (dããã, óbvio), mas não de doença. Hummmm... adoraria que a Su vivesse bastantão tb!!!
Ele dá tb uma lista do que NÃO acreditar quando "experts" no assunto disserem:
- a má nutrição canina é comum;
- todas as rações comerciais contém veneno;
- somente a sua marca de alimentos ou suplementos para cães é natural;
- existe uma conspiração para esconder informações sobre comidas que são perigosas para os cães.
E o que nós já sabemos: não dê apenas carne para os cães.

Mudando a Nutrição Durante a Vida do Cão

Quanto mais bem nutrida é a mãe, mais saudável será a ninhada. Ela crescerá mais forte e será menos vulnerável a doenças.
Nos primeiros dias de vida, o leite materno é, claro, o melhor alimento para o cão, mas, como o homem interveio na criação canina, muitas raças não têm mamas suficientes para alimentar todos os filhotes. Quando isso acontece, deve-se dar leite especial para filhotes de cães, à venda em pet shops. Mas ele dá uma receita caseira também, quem se interessar, escreva pra mim que eu mando por e-mail depois, sem problemas.
Não se deve deixar o filhote ficar obeso. Devemos manter seu peso ideal durante o crescimento, e não fazer com que ele vire uma bolinha, porque fica "mais fofinho". Isso não é saudável. É nossa responsabilidade controlar a alimentação do cão, já que ele é um ser que come tudo o que encontra e tudo o que estiver à disposição por natureza. Verdade, nada mais feio que um cão obeso! Eu sou super chata com a Suzie... ela fica olhando com aqueles olhos de jaboticaba pra mim, mas aqui tudo é controlado. Imagina ela obesa? Ah não!!
Quando o cão vai ficando velhinho ele precisa de 20% menos calorias que um cão adulto, senão ele engorda. Mas, em contrapartida, precisa de mais vitaminas e minerais. Claro que algumas vezes o cão idoso engorda, o que pode ser devido a alimentação calórica ou a problemas de saúde, como disfunções na tireóide, por exemplo.
Mudanças bruscas na dieta do cão levam a um desarranjo intestinal. Todas as mudanças devem ser feitas gradualmente.
Interessante: os cães pequenos são mais frescos para comer, enquanto os maiores são mais esganados. E os cães de porte médio? Suzie é frescurenta pra comer, mas não é pequena. E tb não é a gigante que ouço na rua "Nossa, que cachorrão enorme!!!". Povo da cidade... acostumados com pinschers e yorkies, dá nisso... risos.
Interessante 2: cães que vivem em lugares mais frios necessitam de uma dieta com mais calorias.
Interessante 3: um cão de corrida precisa de cerca de 10 mil calorias diárias. Afeee, sou totalmente CONTRA corridas de cães (aliás, de todos os animais!). Aquilo não é vida. Correm rápido pra tentar salvar a vida, mas nunca acontece (depois posto matéria sobre esse assunto, para aqueles que adorariam ver este "esporte" no Brasil...).
Interessante 4: as necessidades nutriocionais quando o cão está doente são diferentes de quando ele está saudável.
Interessante 5: É durante a lactação que a demanda por nutrientes é maior, e não durante a gravidez. O mesmo acontece com a gente =) Por que vocês acham que eu não fiquei balofa quando estava grávida?

Avaliando a Condição Corporal

Aqui ele fala que, como os donos ficam preocupados em deixar o cão sozinho o dia inteiro porque trabalham, ficam com dó dele e, o que o deixará mais feliz? Um petisco. Ou seja, ao invés dos donos brincarem, passearem, fazerem exercícios com o cão, eles o superalimentam, deixando o cão obeso ou acima do peso ideal. O mesmo acontece com cães (e gatos) que foram castrados. As pessoas ficam com dó e acham que dando petiscos ou comida além da conta o farão mais felizes, afinal, o prazer sexual lhes foi tirado (besteira pura!!! Se eles sentissem prazer, acasalariam toda hora, não apenas no cio. Palavra de BIÓLOGA). Por isso ouço essas besteiras na rua: "eu não quero castrar, fica gordo, idiota, preguiçoso". E respondo na lata "A Suzie é castrada há 3 anos e olha aí. É gorda? Idiota? Só é preguiçosa, mas chama pra passear e vê o que ela faz.". E explico tudo isso. Até uma conhecida se animou e castrou o Poodle dela e ele continua o mesmo, magrinho e alegre. Porque ela o trata do mesmo jeito.
Um dos principais problemas é que o cão é um ser que vive para comer, então, tudo o que será dado será comido. Por isso não devemos dar tudo pro cão, porque ele não sabe o que faz e o que não lhe faz mal. Chocolate, nem pensar? Já vi gente dando cerveja pra cachorro!
Fala também de como saber se o cão está dentro do peso ideal (você apalpa a região das costelas do cão e as sente, sem elas serem visíveis), abaixo do peso ou acima do peso.
Quando um cão fica acima do peso (ainda não é obeso!), ele já corre sérios riscos de distender os ligamentos das patas. Imaginem um cão elegante e atlético como os galgos nesse caso... eles podem mesmo romper até mesmo os ossos, que não foram feitos para suportar muito peso. Cuidado com nossos amigos atléticos!
Obesidade: problemas do coração, da coluna (principalmente em raças caninas de pernas curtas e costas longas), fígado, pulmões etc etc etc.
Peso abaixo do ideal: falta de gordura para transportar os nutrientes pelo corpo, anemia. Algumas vezes a perda de peso está associada com doenças.
Raças mais propensas a obesidade (EUA): Cocker Americano, Basset Hound, Beagle, Cairn Terrier, Cavalier King Charles Spaniel, Teckel, Labrador, Elkhound Norueguês, Collie e Pastor de Shetland.

De Onde vem a Energia

Esse é bem basicão, tem uma tabela com alguns alimentos e suas respectivas calorias (quem quiser, é só pedir).
Diz que as fibras são importantes para manter o equilíbrio intestinal (fazer bastante caquinha - não se esqueçam de recolher, hein?!). Mas deve-se tomar cuidado com fibras que fermentam, pois podem criar substâncias nos intestinos que podem inibir as bactérias boas. As fibras não fermantáveis (boas) são encontradas na chicória (escarola), arroz, cereais matinais.
Comidas perigosas: dieta apenas feita de carne; comida de gato; carne crua, ovos crus (estes últimos podem conter Salmonella).
Claro: água fresca e limpa à vontade!

Ajustando a Absorção de Energia

Aqui ele fala mais daquela tabela que falei e com se calcula a quantidade de proteína, gordura e fibras (bruto) que contém na ração. A conta básica é o seguinte:
- você vê na embalagem de ração o quanto de proteína, gordura e fibra (bruto) ela tem (em porcentagem). Veja tb a porcentagem de umidade q tem, pois você só irá usar na conta a parte "seca" da ração. Por exemplo: a ração seca tem apenas 12% de umidade, então, para calcular os nutrientes, vc irá usar 88 (que é a matéria seca, em porcentagem, da ração).
- Digamos que a ração tenha 7,5% de proteína bruta; 5% de gordura bruta; 0,2% de fibra bruta e 80% de umidade (no livro ele fala da comida enlatada, então, estou usando o exemplo dele).
Vc faz a seguinte conta:
- O nutriente bruto contém = a porcentagem do nutriente x 100 dividido pela matéria seca da ração. Fica mais ou menos assim:
- Proteína bruta = 7,5 x 100 / 20 = 37,5%
Quem quiser posso mandar depois as tabelas da mudança nutricional durante a vida do cão, segundo estilo de vida e peso adulto (ou postá-las aqui).

A Importância dos Micronutrientes

Aqui ele fala da importâncias das vitaminas e dos sais minerais, fala de cada um deles detalhadamente, do que ocorre na falta e no excesso dele. Não vou falar muito disso porque acho que não vale a pena, mas, de novo, posso dar mais detalhes depois.

Preparando Receitas Caseiras

Diz para se evitar alimentos crus devido aos microorganismos causadores de doenças.
Os melhores ingredientes para a dieta do cão seria a carne de veado ou coelho mas ele diz que não são encontradas em todo mundo, então sugere carne branca (frango e peru), pois contém bastante proteínas e gorduras boas. Além de vegetais e arroz, batatas.
Ossos são ótimos para massagear as gengivas e desenvolver a mandíbula e o maxilar.
Suplementos somente com orientação veterinária.
Alimente o cão em horários certos, senão ele acha que manda em você até nisso *risos*. O ideal são duas vezes por dia.
Dietas vegetarianas: o cão consegue sobreviver se alimentando somente de proteínas vegetais, mas isso não é o natural para ele (os gatos morrem pois precisam de taurina, existente somente na carne) e o ideal seria proporcionar as carnes. Se você é vegetariano, ele aconselha dar ração mesmo. Damos ração mesmo. Mas ainda vale aquela informação que postei acima.
Comidas para evitar: TOFU!!! Principalmente em raças que tenham peito profundo e tendência a ter torção gástrica, como o Setter Irlandês, Pastor Alemão, Dogues Alemães etc. Leite é bom evitar pois causa diarréia (ou então, dê leite sem lactose).

Alimentos Comerciais

Aqui ele fala do que já estamos cansadas de saber: das rações caninas *risos*. Diz dos conservantes, de alguns problemas (alguns nutrientes se perdem durante o processo de cozimento, etc), como interpretar a quantidade de ingredientes que tem na ração (na composição do produto e tal).
Agora tem uma coisa que ele disse que eu simplesmente ODIEI!!! Que só devemos usar produtos TESTADOS EM ANIMAIS! Ele diz que não se pode confiar em testes de laboratório, apenas em testes realizados com animais... Gosto muito do Bruce Fogle, mas acho que ele deveria visitar os cães usados em experimentos para mudar radicalmente de idéia!!!!