Todos os Direitos Reservados

Este site é protegido pela Lei dos Direitos Autorais (Lei nº 9610) e toda e qualquer reprodução, parcial ou total, de um texto de minha autoria sem autorização está terminantemente proibida! Portanto, usem suas próprias cabeças para escrever no seu site, ok?! Ou sejam humildes e peçam autorização. Obrigada

quinta-feira, 7 de dezembro de 2006

Compreendendo o fato de urinar por submissão

Alguém vai até a porta e seu cãozinho superexcitado corre para lá, abana a cauda, dá algumas voltas ao redor da pessoa e então, urina. São ótimas boas-vindas - até a hora do xixi. Por quê seu cão aje desse jeito, principalmente quando ele é tão bem comportado no resto do tempo?

Este comportamento é chamado "urinar por submissão" e embora possa parecer um problema de hábitos sanitários, não é. Na verdade, dureza na disciplina piora o problema.
Antes de começar, é bom procurar seu veterinário para saber se há algo médico (doença) que possa contribuir para este comportamento.

"Seu desejo é uma ordem"
Alguns cães, principalmente filhotes, são pré-programados para ser submissos a outros animais e humanos. Ao mostrar sinais de submissão - por exemplo, evitar contato visual, deitar de barriga para cima, urinar - o cão reconhece seu baixo "status". É um sinal de que ele quer agradar.
Filhotes geralmente param este comportamento ao se tornarem adultos e se tornarem mais confiantes. Alguns cães tímidos ou extremamente submissos podem continuar este comportamento quando adultos, ou mesmo até idosos. É importante lembrar que é um reflexo involuntário - o cão pode nem saber o que está acontecendo.

Como encorajar o cão
Se mais exercícios de obediência não corrigirem o problema, o que o fará? Bom, há dois passos para isso, cada um com seu objetivo.

1) Aumente a confiança do cão, para que ele sinta menos necessidade de mostrar um comportamento submisso. Algumas maneiras de fazê-lo:
  • Leve o cão para aulas de adestramento baseados em reforço positivo, nunca em punição/correção. Um cão adestrado geralmente é mais confiante.
  • Exponha o cão a novos ambientes e elogie-o quando ele mostrar coragem em explorar o ambiente.
  • Encoragem a confiança por meio de brincadeiras, como pegar bolinha, por exemplo.
  • Não aja de modo que pareça dominador para o cão, por exemplo, se curvar sobre ele, tocar sua nuca ou fazer um contato visual prolongado.

2) Evite situações que causem o problema ou tente torná-las menos excitantes ou estressantes. Por exemplo, peça para as visitas para ficarem mais sérias quando seu filhote chegar à porta, falando calmamente, não olhando nos olhos dele e ignorando-o até que ele se acalme. Se o seu cão não tem nenhum problema (doença), você pode limitar o seu consumo de água antes das visitas chegarem em sua casa.

Finalmente, existem medicamentos que podem ser usados se o comportamento continuar no cão adulto.