Todos os Direitos Reservados

Este site é protegido pela Lei dos Direitos Autorais (Lei nº 9610) e toda e qualquer reprodução, parcial ou total, de um texto de minha autoria sem autorização está terminantemente proibida! Portanto, usem suas próprias cabeças para escrever no seu site, ok?! Ou sejam humildes e peçam autorização. Obrigada

segunda-feira, 8 de janeiro de 2007

Corrigindo seu cão: alternativas para punição

O adestrador de seu cão recomenda o uso dessas técnicas?

Vou lhe explicar minha opinião do por quê eu nunca uso e não recomendo essas técnicas.

O objetivo primário de treinar um filhote ou adulto é estabelecer que você transmite segurança para o cão, ou que ele pode confiar em você. Os cães sabem o que é “seguro” e “perigoso”, então eles rapidamente aprendem o que é “certo” e “errado”. É seguro roer o sofá quando você não está em casa? Sim, é - e também é divertido! É seguro roer o sofá quando você está em casa? Não é, pois você faz gestos ameaçadores para o cão, se comporta de modo agressivo com ele, algumas vezes até o agredindo fisicamente, ou então se comporta de um jeito que o cão percebe que você está muito chateado.

Se alguém faz gestos ameaçadores para um cão todo o tempo, será mais difícil para o cão considerar que aquela pessoa é segura, ou que é alguém em quem ele possa confiar. Isso pode ser muito prejudicial para o adestramento e para a relação que você tem com seu cão.

Se a lata e a pistola d’água são usadas de modo que o cão perceba que são atos ameaçadores e agressivos, terá o mesmo efeito. A maioria das vezes é por isso que esses métodos são recomendados.

Não acredito que as pessoas necessitem corrigir um filhote usando de punições. Afinal de contas, o filhote está em processo de aprendizagem. Será que realmente é justo, ou produtivo, dar corretivos (punições) no filhote quando você está construindo uma relação de confiança e aprendizado com ele?

Colocando as coisas em perspectiva:
Por exemplo, digamos que eu quero ensinar você que digitar no computador não é mais aceitável. Você pode usar o mouse, mas não mais o teclado. Digamos que toda vez que você tentar usar o teclado eu esguicho água na sua cara, ou melhor ainda, com vinagre ou alguma coisa que você com certeza se lembrará. Embora provavelmente você aprenda que digitar me leva a esguichar algo em você, acredito que esse aprendizado é secundário ao fato que agora você aprendeu que eu sou imprevisível, ameaçador e agressivo. Agora você tomará mais cuidado comigo, pois você pensará que eu posso ter uma pistola d’água. Isto pode ser muito prejudicial para nossa relação. Pode até ser difícil para você sentar em frente ao computador para usar o mouse, mesmo que eu peça isso, porque você não sabe quando eu começarei a esguichar algo em você por causa de outra coisa (ou por nenhuma razão perceptível que você possa compreender).


Usando ameaças ou atos agressivos são contra-produtivos, e eles ensinam aos filhotes e aos cães adultos a terem menos confiança nos donos e os ensinam apenas a não fazer algo quando você está por perto, com uma pistola d’água na sua mão. Claro que alguns filhotes são espertos e sabem que eles não devem fazer algo errado, mesmo quando você não está por perto, ou quando você não tem a pistola d’água, mas muitos não fazem essa associação.

Se eu tiver que usar uma pistola d’água, vou usá-la como uma brincadeira, não como punição. Aposto que meu mestiço de Labrador adoraria tentar pegar a água que sai do esguicho! Ou então eu a usaria em uma tentativa ridícula de treinar a pessoa que recomenda o seu uso: cada vez que a pessoa se comporta de maneira ameaçadora ou agressiva (sob a forma de punição ou corretivo) para o cão… ESGUICHO! Bem na cara dele! O resultado? Ele provavelmente não vai mais querer treinar o cão perto de você. Duvido que eles se inspirariam nisso para mudar seus hábitos de adestramento, a menos que você esses problemas com ele, enquanto esguicha. E mesmo assim, velhos hábitos são mais difíceis de mudar.

Quanto as latinhas, são os itens essenciais mais recomendados, ligeiramente atrás da caminha/casinha. O único momento em que ela pode surtir efeito e ser segura é se o cão não vê-la como ameaça, e só é usada para chamar a atenção do cão e acabar com sua concentração.

Entretanto, um assobio ou palmas provavelmente serão eficazes. Existe cães que são muito, muito difíceis de distrair e algumas vezes sacudir a latinha fará com que o cão levante a cabeça e permaneça parado por um segundo, então você pode redirecionar sua energia e agradá-lo. Se este é o caso, a sacudidela só será necessária uma ou duas vezes e não será vista como uma ameaça, ato agressivo ou assustador.

Mais Perspectivas:
Digamos que eu goste de lhe ensinar a parar de bater seus pés no chão enquanto você está sentado na frente do computador. Cada vez que você bater seu pé no chão e vou jogar algo bem barulhento na sua direção. Não irei te machucar ou causar qualquer dano físico, e você poderá ficar surpreso e ter muito medo de mim e/ou do computador, mas o mais provável é que você pare de bater com o pé no chão. Depois de um tempo, sente calmamente e imagina algo sendo atirado em sua direção, fazendo um barulho estrondoso próximo à sua cabeça, ou mesmo na sala. Que efeito isso terá em você? O que dizer do seu cão então? Ok, você volta a digitar mas... oh! Aí está você batendo os pés no chão de novo, então eu jogo outra vez o negócio barulhento na sua direção. Funcionou! Você não bate mais o pé no chão! (esse “loud fire cracker” é algo que você joga em direção ao animal e ele estoura, fazendo um baita de um barulho, assustando-o).

Vamos fingir que continuemos treinando-o deste modo por mais dois ou três dias. Que tipo de efeito isso terá sobre você, falando a verdade? Aposto que você viveria em um estado de estresse. Estará esperando por algo estourar na sua orelha, fazendo barulho. E você vai escolher ficar no computador quando eu não estiver por perto. Na verdade, você escolherá não ficar mais perto de mim sempre que puder ou então, não chegar mais perto do computador. Suas atitudes em relação a mim provavelmente mudarão, pois você não saberá mais o que esperar de mim. Se você vê que essas coisinhas barulhentas são ameaçadoras ou agressivas, você vai começar a gritar comigo (rosnar, latir, morder) quando eu usá-las, para tentar me mostrar que elas estão lhe causando estresse e possivelmente para se defender, afinal de contas, elas estão explodindo bem perto de você!

Garrafas que esguicham e latas que chacoalham tem probabilidade de causar mais problemas do que os que já existiam antes.

Nova Perspectiva Criativa:
Paciência e Aprendizado
Vamos lhe ensinar a parar de bater os pés no chão enquanto está no computador. Esperarei pacientemente por cerca de 15 a 20 minutos até que você pare de bater os pés. Quando seus pés estiverem parados, direi “Muito bem!” e lhe darei R$ 10,00. Cara! Por quê você me deu isso? Outros 15 minutos se passaram e seus pés param novamente… “Muito bem!”. Aqui R$ 20,00 para você! Após poucos dias você provavelmente descubrirá que mantendo seus pés parados lhe traz coisas boas: meu elogio e algo que você gosta: dinheiro. O que o seu cão gosta? Tente comida, um brinquedo, uma brincadeira favorita, e claro, seu elogio e atenção.

Outra Nova Perspectiva Criativa
Ambiente Seguro e Aprendizado
Vamos lhe ensinar a parar de digitar no computador. O modo mais fácil? Tire o teclado, assim ele fica inacessível. Se eu lhe dou um “ambiente seguro” onde você não cometa nenhum erro, será mais fácil lhe ensinar a usar apenas o mouse. Se eu não puder tirar o teclado, talvez eu o cubra com alguma coisa para você não apertar as teclas. Ao mesmo tempo, eu o elogio por usar o mouse, lhe recompenso por usar o mouse e lhe ensino (com elogios e recompensas) como usar o mouse, assim você perde o interesse em usar o teclado.

Infelizmente, nossa sociedade foca muito punir maus comportamentos ao invés de recompensar aqueles que são bons. Algumas vezes requer muita paciência e criatividade para descobrir como ensinar algo a um filhote ou a um cão adulto sem recorrer a ameaças e atos agressivos, mas é necessário ser criativo, senão corremos o risco de perder a confiança do cão, que é tudo na relação homem/cão.

O Treinamento com Clicker e seus conceitos podem introduzir você a um modo criativo de adestrar seu filhote ou cão adulto, ao invés de recorrer a punições injustas. Lembre-se, é injusto “punir enquanto se adestra” porque o filhote ou o cão adulto ainda nem aprendeu o que você espera dele e então você está minando seus próprios esforços. Se você não gosta de idéia de treinar com clicker, por favor reserve um pouco do seu tempo para aprender os conceitos do condicionamento, os conceitos que você trabalhará sem o clicker (embora os cães aprendam mais rápido e mais fácil com o clicker). Eu, pessoalmente, não uso o clicker com meus cães regularmente, não sabia nada do clicker quando adestrei meus cães, mas eu tentei e quando eu quero ensinar algo novo aos meus cães (ou ensiná-los a não fazer algo), eu uso o clicker, ou então os conceitos do condicionamento operante, focando a importância do meu relacionamento com meu cão e continuamente construindo uma relação de confiança e respeito mútuos.

Sua lição de casa:
Recompense seu filhote ou cão adulto pelo menos duas vezes a cada hora que você estiver com ele quando o cão estiver fazendo algo certo. Exemplos: deitado quietinho, mordendo um brinquedo dele, simplesmente olhando para você, seguindo você sem causar problemas. Varie suas recompensas, algumas vezes usando a voz e carinhos, outras vezes usando comida, brinquedos, brincadeiras ou bolas.

Quando seu filhote ou cão adulto fizer algo inapropriado, retire o objeto inapropriado, ou retire o cão do ambiente inapropriado rapidamente e imediatamente substitua o objeto ou ambiente por um apropriado, assim você pode elogiar e recompensar o cão.

Exemplos:
Roendo objetos inapropriados - retire os itens da boca do filhote rapidamente e vá para a caixa de brinquedos do cão e encoraje-o e recompense o cão por achar um brinquedo apropriado, quando o cão assim o fizer, brinque com ele e recompense-o.

Acidentes no treinamento de bons modos em casa - rapidamente pegue o cão ou o filhote ou o empurre (sem bater ou machucar) o bumbum do filhote na intenção de fazer com que ele pare de fazer xixi e leve-o para fora, onde ele possa fazer xixi e ser recompensado.

Pular nas pessoas - rapidamente vire de costas para o cão até que suas quatro patas estejam no chão, então ajoelhe e faça carinho no cão e recompense-o. Ou retire o cão de perto das pessoas rapidamente (pegando-o no colo ou ajudando o cão a sair de perto das pessoas). Então as pessoas podem se aproximar do cão e ajoelhar (para ficar fácil para o cão ficar com as quatro patas no chão) e recompense-o, agradando-o.

O tempo (timing) é muito importante. Deixe-me enfatizar que você não deve recompensar seu cão por ter parado um comportamento, mas por se comportar corretamente. Isso significa que você deve recompensar seu cão através das rotinas diárias normais, como o cão estar olhando para você, seguindo você, ficar deitado quietinho etc. Uma vez que esse tipo de relacionamento é estabelecido, um simples “Ei! O que você está fazendo?” irá fazer com que o cão para qualquer coisa que ele esteja fazendo e olhe para você, uma oportunidade perfeita para você encorajar o cão a ter um comportamento apropriado. Isso significa que você deve recompensar o cão durante o bom comportamento.

PS: Timing seria aquele tempo crucial, por exemplo, quando você pega seu cão “no ato” e rapidamente fazer com que ele faça algo bom (ou punir). Seria logo que ele começa a fazer algo errado, tem que ser punido na hora, porque de nada adianta punir 10 segundos depois, tem que ser na hora. É isso que entendo como timing.

O tempo (timing) é tão importante nas punições como nas recompensas. Muitas pessoas possuem um timing pobre quando elas começam a adestrar seus cães. Mas se você recompensa no tempo errado, seu cão ainda quererá trabalhar para você. Se você o pune no tempo errado, será prejudicial para sua relação com o cão. Neste caso, timing pobre é erro seu, não do cão. Por quê seu cão teria que pagar pelo seu erro se é você quem o pune na hora errada? É imperativo perceber que nós, humanos, nem sempre temos o timing perfeito e, portanto, ele é essencial para escolher entre usar recompensas e o reforço positivo ao invés de usar corretivos e punições para adestrar nossos cães.

Você descobrirá que para qualquer problema de comportamento você pode criar uma solução que requeira paciência, compromisso e respeito para o cão. Não demorará muito até que você descubra que esta é a resposta para possivelmente todos os problemas que você encontrará em seu cão.

Mais informações sobre o clicker:
http://www.clickertraining.com
http://www.stbernardrescue.org/behavior/clicker_training.html