Todos os Direitos Reservados

Este site é protegido pela Lei dos Direitos Autorais (Lei nº 9610) e toda e qualquer reprodução, parcial ou total, de um texto de minha autoria sem autorização está terminantemente proibida! Portanto, usem suas próprias cabeças para escrever no seu site, ok?! Ou sejam humildes e peçam autorização. Obrigada

domingo, 3 de setembro de 2017

Cães ativos em apartamento

Muitas pessoas garantem que cães ativos (principalmente quando eles são de porte grande) e apartamento não combinam. Muitos recomendam que a pessoa tenha um quintal grande e cercado. Isso em parte é verdade, mas não necessariamente desqualifica um cão com estas características a morar em um apartamento.

A justificativa de que eles precisam de um quintal grande é que precisam de muito exercício, correto? Mas, se você colocar um cão ativo em um quintal enorme, ele irá se exercitar por conta própria? A resposta é: NÃO. Os cães não se exercitam por conta própria e, consequentemente, se tornam cães entediados, não importando o tamanho do espaço externo disponível pra eles. Um cão entendiado vai fazer tudo aquilo que não queremos: buracos no quintal, latidos excessivos, puxar roupa do varal, pular, morder…

Que tal mudarmos o mito de que cães precisam de muito espaço para a verdade de que cães precisam de atenção. Isso mesmo. Com quintal ou sem ele, eles precisam de exercício físico e estímulo mental. E, sinto informar, um quintal imenso não proporciona nada disso. VOCÊ é que proporciona tudo isso para seu cão, vivendo em um apartamento ou em uma casa com quintal.

Isso não quer dizer que não existam “problemas” em se ter cães ativos em apartamento, principalmente quando são filhotes:
O treino de banheiro pode ser um pouco estressante se o apartamento não tiver quintal (alguns apartamentos térreos hoje têm um pequeno quintal, que facilitam bastante);
Precisamos de mais planejamento para as caminhadas e exercícios;
Algumas raças nem são tão grandes assim, mas são agitadas o suficiente para serem um pouco desastradas e derrubar certas coisas em casa;
Certifique-se sobre as regras do condomínio quanto ao porte permitido e tente não fugir muito dele. A variação de certas raças é bem grande;
Lembre-se que o filhote pode destruir certas coisas no apartamento. Por isso é interessante torná-lo à prova de filhotes, da mesma forma quando um casal terá um bebê e torna a casa segura para crianças.


O importante é que você entenda as necessidades do cão (e se for de uma raça ativa, mais ainda) e que as supra de forma adequada. No final, é isso que vai importar, e não o tamanho do local onde seu cão irá viver. 

Um comentário:

Catinha Freire disse...

Isso é verdade, conheço uma cadela bem pequenininha mas que faz um "auê" na casa como se fosse enorme, ou seja, não é o tamanho do cachorro que fará mais ou menos bagunça.Realmente, precisam de atenção.