Todos os Direitos Reservados

Este site é protegido pela Lei dos Direitos Autorais (Lei nº 9610) e toda e qualquer reprodução, parcial ou total, de um texto de minha autoria sem autorização está terminantemente proibida! Portanto, usem suas próprias cabeças para escrever no seu site, ok?! Ou sejam humildes e peçam autorização. Obrigada

terça-feira, 13 de novembro de 2007

A Chegada do Bebê

Ter um bebê é um acontecimento incrível na vida das pessoas! Há tanto para fazer e se preparar antes do bebê nascer. Infelizmente, nesta correria, nos esquecemos de incluir nosso cão neste processo de preparação. Em pouco tempo, o mundo do cão, como ele conhece, mudará para sempre. Algumas vezes, o cão perde a posição de bebê. Isto pode ser muito confuso e ameaçador para ele e é o motivo pelo qual muitos cães acabam sendo abandonados depois do nascimento do bebê humano. Geralmente tudo, da hora de dormir à hora do passeio e brincadeiras, é afetado pela chegada do bebê. Você pode tornar esta transição muito mais fácil para você e seu cão seguindo alguns conselhos práticos antes da chegada do bebê. Assim, quando ele chegar, a única coisa nova para o cão será o próprio bebê!

Se você ainda não treinou o cão com obediência básica, a hora é agora. Seu cão deve saber os comandos básicos, como senta, deita, fica, não pule, vir quando chamado, deixa e como andar na guia sem puxar. Se precisar de ajuda para ensinar estes comandos, contate um adestrador de confiança (ou converse comigo hehehehe). Tenha em mente que o tempo necessário para se adestrar o cão (só comandos básicos) é de seis a nove semanas, então, comece logo! Ensinar o cão a ficar na casinha (que também pode ser a caixa de transporte) é muito bom, pois todo cão gosta de se sentir seguro em um cantinho só dele. Coloque-o na casinha / caixa por pouco tempo, com algum petisco. Quanto mais seu cão se acostumar com a casa/caixa, aumente o tempo de confinamento. Você pode deixar o cão na casinha / caixa enquanto alimenta o bebê, dá banho nele etc, momentos em que você estará 100% focado no bebê. Outro comando imprescindível para ensinar ao cão é o “quieto”. Você deve ser capaz de controlar o barulho do cão enquanto o bebê dorme.

Também é tempo de pensar em como o cão se exercitará (passeios, brincadeiras, adestramento) quando o bebê chegar. Você consegue levá-lo junto com o bebê? Tem algum lugar onde você possa soltar o cão? Outro membro da família levará o cão no seu lugar? Se você prevê mudanças nas rotinas de brincadeiras e exercícios, comece a incorporar estas mudanças agora. Ter um bebê em casa é tão estressante para o cão quanto para você, então, dê estímulo físico e mental ao seu cão, diariamente: será mais importante que nunca. Se você planeja incorporar a caminhada com o cão em uma caminhada em família, junto com o bebê, pratique-a antes da chegada dele. Deixe o cão cheirar o carrinho, mas não deixe-o pular nele. Faça com que o cão veja o carrinho como algo positivo, uma coisa boa: dê-lhe muito carinho e até mesmo petiscos que ele adore quando o carrinho estiver por perto. Agora, pratique caminhar empurrando o carrinho. Para a maioria das pessoas, é muito estranho no começo, porque você não está só segurando a guia, você está empurrando o carrinho com a guia em volta do punho (eu já uso a guia assim). Levarão algumas “viagens” para se adaptar a esta nova caminhada, tanto para você quanto para o cão, já que ele não mais poderá andar de um lado pro outro – haverá um carrinho bloqueando o caminho dele! Imagine como será mais difícil com um bebê no carrinho! Comece agora para que o cão entenda a nova rotina de caminhada antes da chegada do bebê.

Um bebê significa muitas coisas novas e não familiares. Mostre ao cão as coisas do bebê – brinquedos, roupas, cobertas, berço etc. Associe-as a coisas positivas, seja na forma de carinho ou de petisco, sempre. Coloque um pouco do shampoo do bebê na mão e deixe o cão se acostumar com o cheiro. Tente arrumar uma gravação de choro de bebê e deixe tocar enquanto você pratica obediência com o cão. Aumente o volume aos poucos, preparando o cão para o choro real. Se você conhece alguém que tenha crianças pequenas, exponha seu cão a elas e torne as crianças experiências positivas. Se você tem um amigo que tenha bebê, convide-o para lhe visitar. Vale até mesmo pegar uma boneca e niná-la. É bom para prepara o cão para o tempo em que ele precisar dividir a sua atenção e para que você mostre ao cão que ele não está lhe perdendo, e sim que você espera que ele se comporte de uma certa maneira. Também ajudará você a entender quais podem ser as preocupações do seu cão. Os sentidos do cão do olfato e audição são mais aguçados que os nossos, então ajude-o a se preparar para os cheiros, odores e visões de um bebê.

Toda esta preparação valeu a pena. Agora chegou o grande dia e você está fora, no hospital, para dar à luz. Espere! Quem vai cuidar do cão? Você pode deixá-lo em um hotel para cães ou pedir que alguém da família, ou amigo, cuide dele (comida, passeios, brincadeiras, etc) até você voltar para casa. Enquanto você está no hospital com o bebê, peça para alguém da família levar para casa um cobertor ou peça de roupa que o bebê usou. Esta será a primeira oportunidade de expor o cão ao cheiro real do novo membro da família, então, apresente a peça de roupa com muitos carinhos, elogios e, até mesmo, petiscos! Quando você voltar para casa, será natural o cão querer te receber. Peça para alguém ficar com o bebê enquanto você agrada o cão. Assim que o cão se acalmar, segure o bebê no colo. Peça para o cão sentar e ficar enquanto você o deixa ver e cheirar o bebê. Nada de mal acontecerá se ele lamber o bebê!! Se o cão aparentar estar estressado com a emoção da sua chegada, coloque-o na casinha / caixa por um tempinho com um osso ou um petisco especial, para mantê-lo ocupado. Não deixe-o lá por um tempo muito grande, principalmente no dia da chegada do bebê. O cão precisa saber que ele É importante para você.

Assim como o primeiro filho na chegada do segundo, o cão pode quebrar certas regras da casa por um tempo depois da chegada do bebê. Os cães podem considerar o bebê como um irmão de ninhada que suja a casa, e ele passa a fazer o mesmo também. Para desencorajar isso, não deixe fraldas jogadas e procure limpar o banheiro do cão com o mesmo cuidado que tinha quando estava ensinando o cão a usar o banheiro. Se você tiver problemas, faça as mesmas coisas que fez quando trouxe o cão para casa – limite algumas áreas de acesso dele à casa, leve-o para fora mais vezes ao dia, elogie-o quando fizer as necessidades no lugar certo. Lembre-se também de não ser duro com seu cão se ele cometer algum acidente, ou esquecer algumas coisas do adestramento básico. É um período muito estressante para ele! Apenas lembre-o de que é aceitável através de elogios e recompensas e logo ele saberá quais são os comportamentos corretos e desejáveis.

Enquanto você for capaz de agir feliz e calmamente quando seu cão estiver em casa com o bebê, não levará muito tempo para ele aceitá-lo como o novo membro da família. Se você estiver muito estressado com a chegada do bebê, seu cão perceberá, embora ele não saiba exatamente o motivo do estresse. Seu cão pode ser um grande “aliviador de estresse” – deixe que ele o ajude a acalmá-lo. É importante ter momentos a sós, você e seu cão, mesmo que sejam curtos, para que ele saiba que ainda é muito importante para você. Seu cão quer que você seja o líder da matilha, aceitará o bebê e será tão devotado a ele quanto a você. Com algum planejamento, seu bebê pode ser uma grande “soma” para a matilha, tanto para você quanto para seu cão.