Todos os Direitos Reservados

Este site é protegido pela Lei dos Direitos Autorais (Lei nº 9610) e toda e qualquer reprodução, parcial ou total, de um texto de minha autoria sem autorização está terminantemente proibida! Portanto, usem suas próprias cabeças para escrever no seu site, ok?! Ou sejam humildes e peçam autorização. Obrigada

sábado, 7 de abril de 2007

Giardíase

É uma doença causada por um protozoário que se instala no intestino (algumas vezes podem ser encontrados nos ductos biliares e vesícula biliar), sendo que as cinco espécies mais citadas na literatura são: G.muris em roedores, G.agilis em anfíbios, G.psittaci e G.ardeae em aves e G.duodenalis (sinônimos: G.intestinalis, G.lamblia e Lamblia intestinalis) em mamíferos, incluindo o homem.

É uma zoonose, ou seja, pode ser transmitida do animal ao ser humano. A transmissão se dá através da ingestão de fezes, água ou alimentos contaminados.

A doença é mais comum do que se imagina. De acordo com estudos realizados na USP (Solange Gennari, 2002), a ocorrência de giárdia em São Paulo é de 38% dos cães submetidos a exames de fezes, sendo que no Rio o índice chega a 80%.

Nas infecções em que existem sinais clínicos, o animal apresenta um quadro de diarréia, esteatorréia (fezes de coloração clara ou acinzentada), cólicas, podendo levar o animal à desidratação e perda de peso.

O emagrecimento se dá pois esses protozoários aderem à parede do intestino e chegam a “forrar” a mucosa, afetando severamente a absorção de nutrientes como gorduras e vitaminas (principalmente vitamina A).

O diagnóstico é feito através de exames de fezes laboratoriais, e o tratamento se dá por medicamentos que tenham ação sobre microorganismos anaeróbios.