Todos os Direitos Reservados

Este site é protegido pela Lei dos Direitos Autorais (Lei nº 9610) e toda e qualquer reprodução, parcial ou total, de um texto de minha autoria sem autorização está terminantemente proibida! Portanto, usem suas próprias cabeças para escrever no seu site, ok?! Ou sejam humildes e peçam autorização. Obrigada

quinta-feira, 12 de março de 2009

Senta, Deita e Parado: Parte III


o Your Dog Is Not Lassie Chapter 8

Ensinando o SENTA

Se você dá comida quando seu cão presta atenção em você, ele já deve ter começado a sentar por conta própria. Elogie-o cada vez que sentar. Devido às tentativas anteriores de adestramento e o trabalho com a atenção, ele já deve ter um bom domínio do senta.

Os passos para o sucesso são:

  • Comece em um lugar calmo, obtenha a atenção do cão com um pouco de comida e elogio.

  • Com o cão ao seu lado esquerdo, ajoelhe, coloque sua mão esquerda na coleira do cão, na região da nuca, e segure sem forçar. Tenha um petisco na mão direita.

  • Coloque o petisco bem perto do nariz do cão e devagar leve sua mão até o topo da cabeça dele enquanto diz “Senta”. Você move o petisco em direção às costas do cão. Ao segurar a coleira, você evitar que ele se levante. Ele olhará o petisco e sentará para manter os olhos nele. O movimento da sua mão se tornará o comando visual para o “senta” quando o cão estiver ao seu lado. Eventualmente você pode usá-lo em uma curta distância dele.

  • Deixe-o sentado por alguns segundos, elogie-o e dê o petisco. Liberte-o (comando OK, etc). Lembre-se: o elogio e o petisco vêm durante o senta, não depois.

  • Repita quatro ou cinco vezes e termine a sessão. Sessões curtas são mais produtivas.

  • Quando o cão se sentar prontamente ao seu comando, é hora de tirar-lhe a coleira. Fique próximo a ele.

  • Vocês dois olhando para frente, coloque o petisco na sua mão esquerda, leve-a até o nível do nariz do cão e mova-a para trás da cabeça dele enquanto diz “Senta”. Provavelmente ele sentará. Se não, transfira a comida para a mão direita e pressione gentilmente as ancas dele com sua mão esquerda. Elogie, premie e liberte.

  • Repita algumas vezes e pare.

  • O próximo passo é dizer “Senta” sem nenhum petisco nas mãos, mas no bolso. Diga “Senta” e use o movimento da mão como se houvesse comida nela. Assim que ele sentar, elogie, premie com o petisco e liberte. De agora em diante, elogie todas as vezes, premie ao acaso e liberte.

Adicionando distrações

Quando seu cão sentar a maior parte das vezes (quatro de cada cinco – 80%), vá para locais com mais distrações, como o jardim da sua casa, ou a rua.


Quando você introduz uma distração, a atenção do seu cão pode vacilar ou desaparecer por completo. Não hesite em voltar ao uso da “mão na coleira” e da comida. Geralmente quando você introduz distrações, o cão não consegue se focar no seu comando. Neste caso, evite ficar parado e dizendo “Senta. Senta. Senta...” eternamente mesmo que o cão não esteja respondendo. Este é um erro muito comum. Ao invés disso, diga o comando apenas uma vez e coloque o cão na posição desejada se ele não se sentar. Muitos donos justificam o uso dos comandos repetitivos dizendo: “Mas ele sabe isso!”. Se ele sabe, então escolheu ignorá-lo. Você precisa mostrar a ele que está falando sério guiando-o fisicamente até a posição e então elogiando-o.


Por outro lado, se ele não sabe o que você quer, precisa mostrar a ele. De tempos em tempos, o cão independente falha nas respostas – não de pirraça – por ficar confuso. Esse “branco” pode ser causado por uma mudança nos seus métodos ou nos arredores. Cães aprendem por contexto. Em outras palavras, eles ligam um comando com o local onde você dá este comando, o tom de voz e talvez até mesmo a hora.