Todos os Direitos Reservados

Este site é protegido pela Lei dos Direitos Autorais (Lei nº 9610) e toda e qualquer reprodução, parcial ou total, de um texto de minha autoria sem autorização está terminantemente proibida! Portanto, usem suas próprias cabeças para escrever no seu site, ok?! Ou sejam humildes e peçam autorização. Obrigada

segunda-feira, 22 de março de 2010

Brinquedo do Mês: Treinando seu cão – Parte Um

É comum querermos ajuda para desafios comportamentais comuns em nossos cães, como latidos excessivos, destruição, montar, ansiedade de separação, hiperatividade entre outros. A maioria pode ser resolvido com um treino próprio e consistente. Mas, mesmo um cão bem treinado pode ter comportamentos indesejados se estiver sendo pouco estimulado ou estiver entediado. Os brinquedos têm um papel importante em reduzir o tédio e na manutenção dos bons comportamentos. Também podem prevenir situações nas quais comportamentos indesejados podem se desenvolver. Aqui, assumimos que você e seu cão tenham noções básicas de adestramento canino.


Os brinquedos podem ser oferecidos durante e depois do processo de treino inicial para ocupar, distrair, recompensar, facilitar o treino de caixa de transporte, reduzir a ansiedade de separação e, claro, simplesmente por diversão e entretenimento. O uso adequados dos brinquedos, junto com um reforços positivos consistentes dados aos comportamentos aprendidos, são fundamentais para se ter um cão bem educado.


Para se obter o melhor dos brinqeudos e manter seu cão interessado neles, faça um rodízio de brinquedos. Um ótimo jeito de manter os brinquedos sempre interessante é o método “Brinquedo do Mês”. Este método proporciona várias vantagens, assegurando uma boa seleção de brinquedos legais enquanto susbtitui-se aqueles já deixados de lado ou danificados. Para a segurança do seu cão, sempre substitua os brinquedos danificados. Abaixo, alguns benefícios adicionais quando se adota o método Brinquedo do Mês.


Oportunidades de Adestramento – Com cada novo brinquedo oferecido, nós temos a oportunidade de ensinar algo novo aos nossos cães. Muitas das possíveis oportunidades dependem do tipo de brinquedo oferecido (pegar, cabo-de-guerra, educativo etc).

1. Reconhecer o Nome é algo que pode ser aplicado com qualquer tipo de brinquedo. Escolha um nome para o brinquedo e sempre se refira a ele por este nome. Um nome simples, único, é melhor (ex.: bola, Kong, porco, disco etc). Com o tempo seu cão associará o brinquedo ao nome. É um ótimo exercício de inteligência que, uma vez executado, leva a um sem número de atividades positivas que irão desafiar e ocupar seu cão.

2.
Busca / Pega Bolinha é uma das atividades mais versáteis e benéficas que podemos ensinar. Para alguns cão, buscar é um comportamento inato, para outros cães levará mais tempo. Mas, com um pouco de persistência qualquer cão pode ser ensinado a buscar. Um simples jogo pode proporcionar um treino saudável ou oportunidades de manter o treino já feito, assim como proporcionar estreitar nossos laços e exercício.

Partindo do princípio que você deu nome aos brinquedos, você pode treinar ou reforçar vários comandos durante uma sessão de busca, começando com um “senta-fica” ao seu lado, seguido por um “Busca (ou Pega) –
nome do brinquedo” enquanto você joga o brinquedo. Assim que o cão pega o brinquedo, diga “nome do cão – Vem”. Quando o cão chegar perto, use o comando “Solta / Larga”. Então, vá repetindo.

No exemplo acima usam-se cinco comando em uma única vez. Seja criativo com os jogos e brincadeiras de buscar e você poderá adicionar mais comandos por vez.

3.
Esconde – Esconde é outro excelente jogo, onde podemos brincar com vários brinquedos e é ótimo para aqueles dias frios e/ou chuvosos, quando não podemos sair com nossos cães. De novo, este jogo funciona melhor se você tiver dado nome aos brinquedos. Escolha dois ou três brinquedos para seu cão procurar.

Comece escondendo os brinquedos à vista, para ser mais fácil de achá-los no começo. Peça para o cão sentar na sua frente e diga “Procura –
nome do brinquedo”. Pode ser que você precise ajudar seu cão, guiando-o até o brinquedo por um tempo, até que ele entenda o jogo. Assim que ele achar o brinquedo, elogie o cão com entusiasmo. Repita o procedimento e peça que ele ache outros brinquedos. Seja paciente, este jogo requer semanas de treinamento para ficar bom.

Nota minha: aqui em casa faço uma variação deste jogo (ainda não fiz com brinquedos, pretendo fazer em breve). Uso petiscos espalhados pela casa, ração, frutas. Ela tem que ficar sentada na cozinha, esperando, enquanto escondo tudo pela casa. Depois, é uma farra só quando eu falo “Pode vir!”. Ela acha bem rapidinho. Também eu me escondo, e a farra é a mesma quando ela ouve o “Pode vir!”. Só que ela me acha muito fácil, risos.

3 comentários:

Karine e Sofia disse...

Oi Fúlvia e Suzie, eu sou uma nova seguidora, tenho 14 anos e tenho uma cadelinha de 3 meses, chamada Sofia. Ela é uma mistura de boxer com outra raça que eu não lembro bem, é galgo ou fila, não sei!
Eu amei seu blog! E adorei a Suzie também! Mas eu queria te fazer uma perguntinha, se você souber, posta: é que a Sofia não come ração, só quer aquele arroz para cães, e eu queria saber como é que eu acostumo ela com ração?! Desde já, obrigada!

Fúlvia e Suzie disse...

Oi Karine, tudo bom?

Que bom que tem gostado do blog, fico feliz!

Então, quanto a Sofia só comer arroz, vá diminuindo a quantidade de arroz e aumentando a de ração aos poucos, até em, 7 dias, você dar somente ração a ela.

Também pode fazer com que ela trabalhe pra ganhar o alimento: senta, deita, dá a pata, fica, vem, truques diversos. Pode ir dando durante o passeio, na rua (se ela já tiver tomado todas as vacinas), assim ela vai se acostumando a andar sem puxar a guia.

Aos poucos ela vai comer somente a ração. Acredite, tive problemas com a Suzie.

E, para fazer com que coma tudo nas refeições (no caso da sua, dê 4 vezes ao dia, 2x quando adulta - não deixe à disposição), depois dela trabalhar pela comida, coloca no pratinho e fale que ela pode ir comer. Se ela sair de perto do prato e não comer, tire o prato e só coloque comida na próxima refeição. Assim ela aprende que tem que comer naquela hora, e não ficar enrolando. Fiz isso com a Suzie, porque ela não comia direito, e agora, come tudo na hora.

Ajudei?
Beijos!

Karine e Sofia disse...

Ajudou muito, fiz assa esperiencia e até agora esta indo muito bem. Ela não está comendo muito arroz e sim a raçao!

Muito obrigada!
Um abraço meu e um lambeijo de Sofia!